Lucro da Pague Menos dispara 380% no primeiro trimestre de 2021

Nos canais digitais, crescimento de 140%, representando 6,1% das vendas totais da companhia


Pague Menos. Foto: Divulgação

Átila Varela
atila@focus.jor.br

A varejista do segmento farmacêutico Pague Menos viu seu lucro líquido disparar 380% no primeiro trimestre de 2021 no comparativo com o 1º tri de 2020. O resultado ficou em R$ 44,2 milhões. O EBITDA da companhia ficou em R$ 159,3 milhões, sendo uma alta de 27,1%.

Nos canais digitais, crescimento de 140%, representando 6,1% das vendas totais da companhia.

“Atingimos no 1T21 receita bruta de R$ 1,9 bilhão, alta de 8,3% em relação ao 1T20, com crescimento mesmas lojas de 9,6% e lojas maduras de 8,7%. A venda média mensal por loja seguiu a tendência de crescimento observada nos trimestres anteriores e totalizou R$ 578 mil, crescimento de 10,6%. O nível de crescimento é alto sobretudo considerando que a base de comparação do 1T20 foi impactada pela antecipação de compras relacionada ao desdobramento da pandemia de COVID-19 em março de 2020”, destacou a Pague Menos em fato relevante ao mercado.

A  empresa encerrou o primeiro trimestre com 1.101 lojas distribuídas em 325 municípios. Desse total, 88,5% são lojas maduras. “Inauguramos em março de 2021 a primeira loja do novo ciclo de expansão, um mês antes da data planejada. O cronograma de aberturas continua dentro do previsto, com mais lojas inauguradas no 2T21 e ritmo de aberturas normalizado durante o segundo semestre. No 1T21, foram fechadas 5 lojas e 7 filiais foram reformadas”, pontua.

Pedra angular
Chamada de “pedra angular”, a Clinic Farma da Pague Menos, espécie de “hub de saúde”, alcançou a histórica marca de 692 mil atendimentos no tirmestre. O número é reflexo da aplicação de mais de 500 mil testes de COVID-19 no período.

“Um a cada cinco testes de COVID-19 aplicados em farmácias associadas à Abrafarma foi aplicado pela Pague Menos (20% de market share deste serviço)”, finaliza a empresa.