Laboratório solicita à Anvisa pedido para uso emergencial da vacina Sputnik no Brasil

A ideia é fornecer 10 milhões de doses para o Brasil ainda no primeiro trimestre de 2021.


Divulgação/Sputnik V

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A União Química e o RDIF russo protocolaram junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o pedido para uso emergencial da vacina Sputnik V.

A ideia é fornecer 10 milhões de doses para o Brasil ainda no primeiro trimestre de 2021. Os imunizantes produzidos em território nacional deverão ser exportados para Argentina e Paraguai, países que também requisitaram a vacina russa. As informações são da coluna Painel, da Folha.