Juiz Augustino Chaves assume assessoria da Presidência do STJ

Intelectual refinado, estudioso, profundo conhecedor da formação cultural do Brasil, o magistrado construiu uma respeitada reputação que mistura a formação jurídica de referência com a sensibilidade que deveria ser obrigatória para o exercício da tão importante profissão de julgador.


O juiz federal Augustino Chaves assumiu as funções de assessor da presidência do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Foi designado para o Setor de Suspensão de Liminar da Corte Federal. Na prática, é a Assessoria que cuida de interesses de Estados e Municípios no STJ e, por exemplo, tem poder de suspender a execução de ordens judiciais (liminares, sentenças, acórdãos) contra o setor público.

Oriundo do Colégio Militar, uma escola conhecida por formar quadros, Augustino entrou na Universidade Federal do Ceará (UFC), graduando-se em Direito em 1986. É juiz federal desde setembro de 1993. Entre a diplomação e a função na Justiça Federal, advogou e foi Procurador do Estado.

Intelectual refinado, estudioso, profundo conhecedor da formação cultural do Brasil, Augustino construiu uma reputação que mistura a formação jurídica de referência com a sensibilidade que deveria ser obrigatória para o exercício da tão importante profissão de julgador.

A cepa é quem melhor o explica: “Nasci em Fortaleza, 11 de novembro de 1964. Meu pai, Luís de Gonzaga, antropólogo, tradutor, professor da UFC. Minha mãe, Maria da Conceição, professora de religião. Em 1975, papai foi para o outro lado do tempo. Ficamos nós, a mãe e cinco irmãos, e todos se formaram em Direito. Meu avô paterno, Temóteo, foi tabelião em Nova-Russas. Meu avô materno, Édson, advogado e professor de Direito da UFC”.

 

 

Fábio Campos

Jornalista formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, onde editou a Coluna Política, entre 1996 e 2010. Foi editor do Anuário do Ceará entre 2002 e 2017. Apresentou programas de entrevistas na TV O Povo e foi comentarista nas TVs Cidade, Jangadeiro, além da rádio O Povo CBN.