Ibovespa inicia semana em baixa de 0,19%, aos 114.428,18 pontos

o melhor momento da sessão, o Ibovespa foi mais uma vez ao maior nível intradia desde 16 de setembro (115.061,97)


Bolsa de Valores. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Em dia misto em Nova York, com S&P 500 (+0,34%) e Nasdaq (+0,84%) no positivo, o Ibovespa conseguiu neutralizar ainda no começo da tarde as perdas que se impunham desde a manhã, em que as leituras abaixo do esperado sobre o PIB da China no terceiro trimestre e a produção industrial do País em setembro pressionaram, em especial, Vale (ON -0,94%) e o setor de siderurgia (CSN ON -4,13%, Usiminas PNA -3,02% no fechamento).

Assim, o Ibovespa não encontrou força para dar sequência à recuperação da sexta-feira, quando havia avançado 1,29%, a 114,6 mil pontos, apesar do bom desempenho de bancos (BB ON +1,99%, Bradesco PN +1,74%) nesta segunda-feira, e da performance estelar de Getnet, que chegou a superar 80% nesta sessão de estreia na B3 e também no Ibovespa – cindida de outro ativo (Unit do Santander) que já fazia parte da carteira teórica. Destaque também para Lojas Americanas (+20,72% no fechamento), impulsionada por noticiário da empresa sobre a estrutura societária.

Nesta segunda, o índice de referência fechou em leve baixa de 0,19%, aos 114.428,18 pontos, entre mínima de 112.840,52, pela manhã, e máxima de 114.926,85 pontos, à tarde, saindo de abertura a 114.646,73 pontos. No melhor momento da sessão, o Ibovespa foi mais uma vez ao maior nível intradia desde 16 de setembro (115.061,97). O giro financeiro foi de R$ 33,1 bilhões nesta segunda-feira e, no mês, o índice avança 3,11% – no ano, cai 3,86%.

“Ainda há um embate entre o micro, positivo, e o macro, que causa ruído e traz preocupação, na economia e na política. Na semana que vem, teremos resultados corporativos e, ao que tudo indica, tendem a ser favoráveis. Hoje, os dados da China também não ajudaram”, diz Leonardo Milane, sócio e economista da VLG Investimentos.

“O dia foi bastante pesado pela manhã, com relação à China, em que os dados ficaram abaixo do esperado, e, no Brasil, o risco de mobilização dos caminhoneiros para uma possível greve no dia 1º”, diz Flávio de Oliveira, head de renda variável da Zahl Investimentos, chamando atenção também para os mais recentes desdobramentos em torno do Auxílio Brasil, futuro substituto do Bolsa Família – a princípio “mais caro e com maior abrangência” do que a do programa antecessor, o que mantém o foco do mercado sobre o cenário fiscal.

Em Brasília, o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), afirmou ao Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que o auxílio emergencial poderá ser prorrogado por 60 dias com um valor menor enquanto o Executivo discute a viabilidade do Auxílio Brasil. Pouco antes, em evento em Minas Gerais, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Executivo vai resolver a extensão do auxílio emergencial ainda nesta semana. Segundo disse, o valor do benefício, não explicitado pelo presidente, foi decidido em reunião no último sábado com os ministros Paulo Guedes, da Economia, e João Roma, da Cidadania.

O mercado também acompanhou de perto o noticiário corporativo, com destaque para Lojas Americanas. “A companhia anunciou que está fazendo estudos para eventualmente unificar as três classes de ações (LAME3, LAME4 e AMER3) no Brasil, antes do processo de listagem lá fora. Com isso, essas três classes seriam concentradas no Novo Mercado – com ações ordinárias, 100% de ‘tag along’ -, ou seja, o melhor nível de governança corporativa”, diz Danniela Eiger, head de varejo e co-head de Equity Research da XP. “Este é um ponto que os investidores sempre buscaram e questionaram na companhia, a principal frustração sobre a forma como a fusão foi feita no início deste ano; então há uma visão muito positiva (agora)”, acrescenta. “Além disso, neste cenário, seria eliminada a estrutura de holding. Hoje, a Lame tem uma participação de cerca de 39% na Americanas (AMER3), e isso deixaria de existir, o que é outro ponto positivo porque hoje as ações refletiam desconto de holding, de mais ou menos 25%, que na nossa visão é o principal motivo para essa diferença entre Lame e Amer.”

“Ainda é um estudo preliminar, não se sabe a relação de troca das ações, algo que é preciso esperar para se ter opinião mais embasada sobre o impacto econômico para os acionistas. Mas, de forma geral, é algo positivo porque simplifica a estrutura societária e eleva a companhia ao melhor nível de governança da Bolsa”, conclui a especialista da XP.

Na ponta do Ibovespa nesta segunda-feira, bem atrás da estreante Getnet (+63,57%) e de Lojas Americanas PN (+20,72%), destaque para Americanas ON (+4,33%) e para Locaweb (+4,26%). Na face oposta do índice, Pão de Açúcar (-6,46%), Banco Inter (PN -4,74%) e CSN (ON -4,13%).