Hospital Albert Einstein vai testar a hidroxicloroquina contra o COVID-19

Conhecido pela excelência como centro de ciência, o Einstein informou que prepara um protocolo de pesquisa para testes sobre a eficácia do medicamento.


Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Prevent Senior e a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein decidiram testar o uso do medicamento cloroquina contra a Covid-19. Segundo a revista Exame, o Einstein informou que prepara um protocolo de pesquisa para testes sobre a eficácia do medicamento hidroxicloroquina (variante da cloroquina) no tratamento da Covid-19.

A revista relata ainda que a Prevent Senior, um sistema de saúde hospitalar voltado para idosos, anunciou que usará, em caráter experimental, a cloroquina e o antibiótico azitromicin, com autorização das famílias, em pacientes com o quadro confirmado de contágio pelo novo coronavírus.

Os medicamentos apresentaram resultados positivos em estudos realizados por pesquisadores da China e da França. No entanto, ainda faltam estudos científicos e testes clínicos para que as drogas sejam consideradas seguras para tratamentos em ampla escala de casos da Covid-19.

Em discurso inflamado, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump se mostrou otimista em relação à eficácia das drogas, mas sua postura desafia a ciência. Na última sexta-feira, Dr. Anthony S. Fauci, especialista e diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, amenizou o tom da fala de Trump reforçando a necessidade de mais testes das drogas.

+Cloroquina, antigo e barato medicamento, pode ser a luz no fim do túnel contra a COVID-19
+Trump pede que Hidroxicloroquina + Azitromicina sejam usados imediatamente
+Contra COVID-19, EUA trabalham para aprovar uso da Cloroquina em tempo recorde
+Brasil já usa cloroquina para casos graves do COVID-19 e inicia produção em massa do medicamento