Hapvida registra recuperação de 3.200 pacientes de COVID-19 no Ceará

O grupo deu início a uma estratégia, em todo o país, que proporciona mais conforto aos pacientes que receberam o atendimento na unidade e podem terminar o tratamento em casa.


Paciente Hapvida recuperada da COVID-19. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O Sistema Hapvida alcançou números expressivos e que geram otimismo no combate à COVID-19. Os hospitais da rede chegaram a 3.200 pacientes desospitalizados no Ceará e 8.200 em todo o país.

O grupo deu início a uma estratégia, em todo o país, que proporciona mais conforto aos pacientes que receberam o atendimento na unidade e podem terminar o tratamento em casa, junto com a família: a desospitalização.

Este processo é indicado aos pacientes que podem, com aval médico, continuar o tratamento em casa. Eles contam com suporte de aparelhos e profissionais que fornecem toda a assistência necessária para a plena recuperação, como explica o Dr. Anderson Nascimento, Head da Rede Hospitalar do Sistema Hapvida.

“Contamos com suporte domiciliar, seja de oxigênio, médico, enfermagem, fisioterapia, psicologia, conforme a necessidade desse paciente. Além disso, se recuperar no ambiente familiar é muito importante para as pessoas. Isso, para nós, tem sido uma tarefa recompensadora”, expressa.

“Desempenhar esse papel é muito gratificante para todos nós. Permitimos que pacientes estejam em um ambiente muito mais acolhedor e propício para que essa fase de convalescença passe”, diz dr Anderson.

O programa de desospitalização conta, atualmente, com serviço próprio de call center, telemonitorização ativa de enfermagem, teleconsultas médicas com equipe multidisciplinar.

A Diretora Médica do Sistema Hapvida, Luciane Amaral, comemora também o sucesso do programa.

”O programa de alta hospitalar vem ajudando muitos pacientes que tiveram Covid-19 e em casos selecionados. Já atendeu clientes de várias cidades do país. Desde dezembro de 2020 já foram 3.200 pacientes desospitalizados pelo programa no Ceará. Considerando o alcance nacional da rede, o número chega a 8.200, com apoio multidisciplinar e integral, a luta contra a Covid-19 vai além do atendimento hospitalar, chegando na casa do paciente, onde possibilita uma reabilitação acelerada e humanizada”.

Mesmo com todo o suporte, é preciso continuar mantendo a rotina de cuidados, como manter o distanciamento social, usar máscara ao sair, lavar as mãos e usar álcool gel.