Hapvida registra 21 mil consultas teleconsultas no Brasil em abril

Atualmente são feitas entre 800 e 1.000 orientações médicas de forma remota. Desse total, 10% dos atendimentos diários registrados são de diagnóstico do novo coronavírus


Foto: Healthcare Management

Equipe Focus.Jor
focus@focus.jor.br

A cearense Hapvida realizou 21 mil teleconsultas no Brasil no mês de abril. Atualmente são feitas entre 800 e 1.000 orientações médicas de forma remota. Desse total, 10% dos atendimentos diários registrados são de diagnóstico do novo coronavírus.

A empresa explica que apenas  dos beneficiários 5% precisou recorrer a alguma unidade física da rede de saúde, configurando casos de maior urgência. Os pacientes seguiram os protocolos indicados pela plataforma e foram atendidos de forma remota por médicos, enfermeiros, psicólogos e nutricionistas da rede credenciada.

“Investimos em tecnologia nas mais diversas áreas da medicina para o enfrentamento da pandemia. A nossa ideia foi dar um suporte a mais para os clientes e evitar a ida desnecessária para uma unidade hospitalar quando apresentar sintomas que podem ser tratados em casa. Vale reforçar a recomendação do Ministério da Saúde de só ir ao hospital ou pronto atendimento em casos de urgência para evitar contágio com outras doenças”, diz o diretor corporativo de telemedicina do Sistema Hapvida, José Luciano Monteiro.