Haddad sobre Moro: “Até quando?”

Em seu Twitter, ele afirmou que Moro devia ter sido afastado "após quebrar ilegalmente o sigilo telefônico de um chefe de Estado". Haddad se referiu ao vazamento dos grampos entre os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, em 2016


Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Quem também se envolveu na briga contra o ministro Sérgio Moro foi o candidato derrotado nas últimas eleições, Fernando Haddad.

Em seu Twitter, ele afirmou que Moro devia ter sido afastado “após quebrar ilegalmente o sigilo telefônico de um chefe de Estado”. Haddad se referiu ao vazamento dos grampos entre os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, em 2016.

“Moro deveria ter sido afastado da Lava Jato quando quebrou ilegalmente o sigilo telefônico de um chefe de Estado. Crime grave em qualquer país. Pediu escusas e se safou. Em seguida, aceitou o Ministério da Justiça em troca de uma vaga no STF com a mesma naturalidade. Até quando?”, declarou.