Haddad lidera com vantagem de mais de 10 pontos percentuais para governo de SP

A pesquisa contou com entrevista de 1,820 eleitores de São Paulo, pessoalmente, entre os dias 27 e 30 de junho


Pré-candidato Fernando Haddad

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O levantamento do Paraná Pesquisas para o Governo de São Paulo divulgado hoje, segunda-feira, 4, exibiu o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) com 30,6% das intenções de voto. Já o ex-ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (PL), aparece logo atrás com 19,2%, quase que empatado com o ex-governador Márcio França (PSB), que tinha 17%. Rodrigo Garcia (PSDB), por outro lado, surge com 9,2%.

Vale lembrar que o apresentador e jornalista Datena (PSC) liderava as intenções de voto com 25%. Contudo, na última quinta-feira, 30, ele desistiu de se candidatar. Logo, em terceiro lugar aparecia França, que, apesar de ser pré-candidato ao governo de São Paulo, está considerando apoiar Haddad.

A pesquisa contou com entrevista de 1,820 eleitores de São Paulo, pessoalmente, entre os dias 27 e 30 de junho. A margem de erro do levantamento é de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

Cenário 1: estimulada (quando uma lista de candidatos é apresentada ao entrevistado):

Fernando Haddad (PT) – 30,6%
Tarcísio Gomes de Freitas (PL) – 19,2%
Márcio França (PSB) – 17%
Rodrigo Garcia (PSDB) – 9,2%
Vinicius Poit (Novo) – 1,5%
Felicio Ramuth (PSD) – 0,7%
Gabriel Colombo (PCB) – 0,5%
Abraham Weintraub (Brasil 35) – 0,4%
Altino Junior (PSTU) – 0,2%
Elvis Cezar (PDT) – 0,1%
Brancos e nulos – 11%

Não sabem ou não responderam – 9,5%

Cenário 2: estimulada:

Fernando Haddad (PT) – 31,2%
Tarcísio Gomes de Freitas (PL) – 19,8%
Márcio França (PSB) – 18,3%
Rodrigo Garcia (PSDB) – 9,6%
Brancos e nulos – 12,2%
Não sabem ou não responderam – 8,9%

Cenário 3: estimulada:

Fernando Haddad (PT) -36,5%
Tarcísio Gomes de Freitas (PL) – 22,9%
Rodrigo Garcia (PSDB) – 12,6%
Brancos e nulos – 17,6%
Não sabem ou não responderam – 10,4%

Cenário 3: com apoio dos presidenciáveis:

Fernando Haddad (com apoio de Lula) – 36,2%
Tarcísio Gomes de Freitas (com apoio de Bolsonaro) – 31,2%
Rodrigo Garcia (com apoio de Simone Tebet) – 11,8%
Brancos e nulos – 14,4%
Não sabem ou não responderam – 6,4%

Potencial eleitoral dos pré-candidatos:

Votariam nele com certeza:

Fernando Haddad (PT) – 17,4%
Tarcísio Gomes de Freitas (PL) – 14,2%
Márcio França (PSB) – 7,1%
Rodrigo Garcia (PSDB) – 2,2%
Vinicius Poit (Novo) – 0,5%
Felicio Ramuth (PSD) – 0,3%
Gabriel Colombo (PCB) – 0,2%
Abraham Weintraub (Brasil 35) – 0,1%
Altino Junior (PSTU) – 0,1%
Elvis Cezar (PDT) – 0%

Poderia votar nele:

Márcio França (PSB) – 41,5%
Rodrigo Garcia (PSDB) – 30,4%
Fernando Haddad (PT) – 29,9%
Tarcísio Gomes de Freitas (PL) – 29%
Felicio Ramuth (PSD) – 9,6%
Vinicius Poit (Novo) – 8,3%
Abraham Weintraub (Brasil 35) – 7,8%
Gabriel Colombo (PCB) – 6,2%
Elvis Cezar (PDT) – 5,3%
Altino Junior (PSTU) – 4,8%

Não votaria nele de jeito nenhum:

Fernando Haddad (PT) – 47,7%
Márcio França (PSB) – 41,5%
Rodrigo Garcia (PSDB) – 39,1%
Tarcísio Gomes de Freitas (PL) – 30,5%
Abraham Weintraub (Brasil 35) – 27,4%
Gabriel Colombo (PCB) – 26,1%
Vinicius Poit (Novo) – 24,9%
Felicio Ramuth (PSD) – 24,9%
Elvis Cezar (PDT) – 21,5%
Altino Junior (PSTU) – 20,5%

Não o conhece o suficiente para opinar:

Altino Junior (PSTU) – 72,2%
Elvis Cezar (PDT) – 70,9%
Gabriel Colombo (PCB) – 65,4%
Vinicius Poit (Novo) – 64,4%
Felicio Ramuth (PSD) – 63,4%
Abraham Weintraub (Brasil 35) – 63%
Rodrigo Garcia (PSDB) – 25,1%
Tarcísio Gomes de Freitas (PL) – 24,8%
Márcio França (PSB) – 8,2%
Fernando Haddad (PT) – 3,4%

Intenção de voto para o Senado em São Paulo
Estimulada – cenário 1:

Datena (PSC) – 25%
Marina Silva (Rede) – 17,4%
Márcio França (PSB) – 14%
Janaína Paschoal (PRTB) – 9,3%
Paulo Skaf (Republicanos) – 6,6%
Milton Leite (União Brasil) – 4,1%
Nise Yamaguchi (Pros) – 1,8%
Aldo Rebelo (PDT) – 1,2%
Heni Ozi Cukier (Podemos) – 0,8%
Ricardo Mellão (Novo) – 0,4%
Brancos e nulos – 11,6%
Não sabem ou não responderam – 7,9%

Cenário 2:

Datena (PSC) – 32%
Marina Silva (Rede) – 21,5%
Janaína Paschoal (PRTB) – 11%
Milton Leite (União Brasil) – 5,5%
Nise Yamaguchi (Pros) – 2,2%
Ricardo Mellão (Novo) – 1,1%
Brancos e nulos – 16,2%
Não sabem ou não responderam – 10,4%