Hacker invadiu celular de jornalista e usou aplicativo de mensagens para ameaçar procurador

Objetivo da ação era falar com Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato, assegurando que tinha informações de que a operação estaria em risco


Foto: Pixabay

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Um hacker invadiu o celular do jornalista do Globo Gabriel Mascarenhas e utilizou o aplicativo de mensagens Telegram no dia 11 de maio. O objetivo da ação era falar com Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato, assegurando que tinha informações de que a operação estaria em risco.

Na ação, o cibercriminoso se passou pelo jornalista e enviou mensagens de intimidação ao procurador regional da República, Danilo Pinheiro Dias, conforme noticiou o próprio Globo.

Durante a troca de mensagens, segundo o periódico, o hacker mudou o tom da conversa, após o procurador desconfiar da autoria das mensagens. Danilo entrou em contato com o jornalista e, por fim, esclareceu não ser o autor das mensagens.

No Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro destacou: “Além de juízes e procuradores, jornalistas também tiveram celulares hackeados pelo mesmo grupo criminoso”.