Guedes diz que decisão sobre despesas públicas é da classe política

Guedes lamentou a interpretação de veículos de imprensa de que o governo estaria com a intenção de congelar as aposentadorias para garantir recursos para o novo programa social que substituiria o Bolsa Família


Ministro da economia, Paulo Guedes. (PR/Isac Nóbrega)

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira, 15, que foi distorcida a informação sobre a criação do programa Renda Brasil e a desindexação de despesas públicas, que está sendo construída junto ao Congresso Nacional na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo.

Guedes lamentou a interpretação de veículos de imprensa de que o governo estaria com a intenção de congelar as aposentadorias para garantir recursos para o novo programa social que substituiria o Bolsa Família, pago a famílias que estão em situação de pobreza extrema e miséria.

“Estão fazendo conexão de pontos que não necessariamente estão conectados”, disse o ministro, durante participação virtual no evento Painel Telebrasil 2020. “O que estava sendo estudado é o efeito da desindexação sobre todas as despesas. Na hora que você constata que, para fazer um programa social um pouco melhor, você vai atingir alguém que é muito vulnerável, a decisão política é não prosseguir”, afirmou.