Governo fecha primeiro contrato para fabricar respiradores em larga escala por mês

Ao todo deverão ser entregues 6.500 aparelhos até agosto


Foto: iStock.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O Ministério da Saúde assinou na terça-feira, 7, o primeiro acordo com um fabricante nacional de respiradores hospitalares desde que a pandemia de coronavírus atingiu o Brasil. A Magnamed, responsável pelo projeto, utilizará a capacidade de produção em larga escala da montadora internacional Flextronics.

Ao todo deverão ser entregues 6.500 aparelhos até agosto, com expectativa de 2 mil unidades no primeiro mês. O valor do contrato não foi revelado, mas calcula-se no mercado que cada respirador destes fique entre R$ 50 mil e R$ 60 mil. Ambas as empresas têm sede no estado de São Paulo.