Focus.jor, dois anos de jornalismo disruptivo. Por Frederico Cortez

Dentre as rupturas exigidas pela contemporaneidade, o portal abriu um espaço qualificado para os operadores do direito


Frederico Cortez, é advogado e sócio do escritório Cortez&Gonçalves Advogados Associados. Especialista em direito empresarial. Co-fundador do Instituto Cearense de Proteção de Dados -ICPD. Consultor jurídico e articulista do Focus.jor. Escreve semanalmente.

Por Frederico Cortez
cortez@focus.jor.br

Há exatamente dois anos, o jornalista Fábio Campos inaugurava o Focus.jor como o mais novo veículo de informação com abordagem em política, economia e direito. Em sua mensagem, o editor-chefe do portal  mostrou claramente a sua posição editorial pelo respeito ao Estado Democrático de Direito e pela defesa intransigente da democracia representativa.

Dentre as rupturas exigidas pela contemporaneidade, o Focus.jor abriu um espaço qualificado para os operadores do direito. Até então, as informações jurídicas sobre artigos de opinião, decisões, sentenças, votações em Tribunais e Cortes judiciais, somente eram alcançadas através de periódicos digitais do Sul e/ou Sudeste. O Data Venia, espaço do Focus.jor reservado para notícias do mundo jurídico, veio com uma linguagem clara e atualizada sobre tudo que orbita no direito.

As publicações dos artigos de opinião elaboradas por juristas renomados e especialistas em suas áreas de atuação, se mostrou uma outra revolução trazida pelo Focus.jor dentro do seu cardápio informativo. Nestes dois anos de vida, o portal já conta com milhares de acessos e interações por parte dos leitores. Apesar de sua precocidade, Focus.jor já tem fôlego e musculatura mais do que suficiente para ir muito além.

Como consultor jurídico e articulista do Focus.jor, deixo aqui transparecer o mínimo de vaidade que possuo por fazer parte dessa startup digital de conteúdo informativo, contribuindo minimamente junto com valorosos profissionais do jornalismo.  Focus.jor|0 que importa primeiro é a bússola diária a seguir, sempre pautado pelas notícias atualizadas, exclusivas e com leitura inteligente. Por isso, o portal é disruptivo!

O mundo mudou, sim. Repetitivo já esse jargão. No entanto, vou adiante e ouso em dizer que “tempo é dinheiro” não faz mais sentido. Tempo é vida, e assim a notícia também é mortal! A atualidade nos exige velocidade em tudo, e dessa forma a informação não poderia mais ficar estagnada no tempo. Vida longa ao Focus.jor. Parabéns!