Focus Colloquium Eleições 20.20 começa analisando a super semana das pesquisas em Fortaleza

A primeira edição será no próximo domingo, 18, às 11 horas, e vai analisar os números das pesquisas, além do vai-e-vem da disputa pela Prefeitura de Fortaleza


Vem aí o Focus Colloquium Eleições 20.20. Com a mesma desenvoltura do Focus Colloquium que fez as melhores entrevistas da dura fase do isolamento social, mas, agora, com bancada fixa que ainda pode receber eventuais convidados extras. Como um o outro candidato, por exemplo.

A bancada fixa é formada por um grupo já muitíssimo experiente em leitura política. Na coordenação das lives, o jornalista Fábio Campos.

“Aos dez anos, o habito de ler as páginas políticas dos jornais e os programas políticos nas rádios já era parte de meu cotidiano. Na sequência, veio a militância no movimento estudantil. Uma escola, para o bem e para o mal. Depois, a fase como profissional do jornalismo. Lá se vão 16 campanhas eleitorais sempre como comentarista”, relata Fábio Campos, editor do Focus.

Compondo a tela da live estão ainda Ricardo Alcântara e Dimas Oliveira.

O primeiro é um publicitário de mão cheia que se especializou na complexa prática das campanhas políticas, desenvolvendo e/ou coordenando a construção das candidaturas. É o que os prosaicos chamam de “marqueteiro”. Portanto, já bebeu tanto o elixir das vitórias quanto o purgante das derrotas.

O resumo feito pelo próprio Ricardo: “Fiz 18 campanhas. Governador (7), Senador (2), Prefeito de capitais (9). Como Redator, Diretor de Criação e/ou Coordenação de Comunicação. Ceará, Pernambuco, Tocantins, Maranhão, Piauí, Rondônia e Roraima. Eu sou Publicitário, especialista em campanhas eleitorais…mas se me chamarem de marketeiro não tem B.O.”

O segundo é, nas palavras de Ricardo Alcântara, “uma inteligência privilegiada”. Dimas é o mais icônico líder do movimento estudantil da UFC desde a fase de abertura para a construção da democracia brasileira, entre os anos 80 e 90. Não à toa, representou os estudantes universitários brasileiros, via UNE, na Constituinte de 1988.

Graduado em direito, passou uma década no TCM de onde saiu para exercer a liberdade das possibilidades profissionais. Como consultor, advogado, empresário, elaborador de políticas públicas, articulista, articulador… e, sempre, um papo amigo, sagaz e sofisticado. Sem a precisar recorrer à prepotência do livro do momento.