Estudantes cearenses são premiados em programa Global da Samsumg

O programa global da Samsung, que no Brasil tem coordenação geral pelo Cenpec, desenvolveu um protótipo de descastanhador capaz de separar a castanha-de-caju sem danificar o fruto


Universidade. Foto: Freepik

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Um grupo de quatro alunos da Escola Estadual de Educação Profissional Maria Môsa da Silva, em Ocara, no Ceará, ficou entre os mais votados da 8ª edição do Solve For Tomorrow na categoria Júri Popular.

O programa global da Samsung, que no Brasil tem coordenação geral pelo Cenpec, desenvolveu um protótipo de descastanhador capaz de separar a castanha-de-caju sem danificar o fruto.

As votações aconteceram entre os dias 12 e 17 de novembro pelo site do programa e a cerimônia de premiação foi transmitida ao vivo pelo canal do YouTube da Samsung Brasil e do Respostas para o Amanhã no dia 18.

O maquinário desenvolvido pelos estudantes aprimora o processo de separação da castanha, tornando-o mais rápido e evitando que a fruta seja danificada. Dessa forma, os produtores agrícolas podem acelerar essa prática e expandir sua renda por meio da venda do caju.

Além disso, o projeto contribui para redução da evasão escolar, pois ao acelerar o processo, boa parte dos alunos não precisa mais faltar à escola para dedicar tempo a essa prática específica.

“Toda a equipe está muito grata e feliz pelo reconhecimento do Júri Popular. Nosso projeto, o Descastanhador Môsa, é um maquinário que foi desenvolvido para ajudar a população local e é muito bom saber que esse trabalho nos colocou em uma posição de vencedores no Prêmio”, afirma Maria Hilma Muniz Bezerra, professora de química e orientadora do grupo.

Para apresentar projetos consistentes e inovadores, os alunos contaram com mentorias oferecidas pela equipe do programa, de forma a guia-los no processo de desenvolvimento de seus protótipos e alcançar o máximo potencial por meio do conhecimento adquirido em sala de aula.

Além da equipe de Ocara (CE), também foram premiados alunos de Crateús (CE), Flores (PE), Chapecó (SC) e São Carlos (SP), além de uma menção honrosa aos participantes da cidade de Toledo, no Paraná.