Endividamento atingiu 60,3% dos consumidores de Fortaleza em abril

Problemas financeiros afetam mais as mulheres, consumidores do grupo com idade acima entre 25 e 34 anos (24,5%) e do estrato com renda familiar abaixo de cinco salários mínimos (23,1%)


A proporção de consumidores com contas ou dívidas em atraso aumentou 2,2 pontos percentuais, passando de 20,3% em março, para 22,5% neste mês. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Pesquisa do Endividamento do Consumidor de Fortaleza, da Fecomércio Ceará, mostrou que 60,3% dos consumidores da Capital cearense possuem algum tipo de dívida. O índice cresceu 3,1 pontos percentuais em abril no comparativo com o mês passado (57,2%). No entanto, é inferior ao registrado em abril do ano passado (71,1%).

A proporção de consumidores com contas ou dívidas em atraso aumentou 2,2 pontos percentuais, passando de 20,3% em março, para 22,5% neste mês. Problemas financeiros afetam mais as mulheres (24% dos entrevistados desse gênero afirmaram possuir contas em atraso), consumidores do grupo com idade acima entre 25 e 34 anos (24,5%) e do estrato com renda familiar abaixo de cinco salários mínimos (23,1%).

Inadimplência
A taxa de inadimplência potencial (proporção de consumidores que não terão condições financeiras para honrar seus compromissos) teve incremento de 4,2 pontos percentuais, passando de 8,5%, em março, para 12,7% neste mês. Trata-se do nível mais elevado desde agosto de 2016 (13,4%).