Encontro ESA de Direito Público: decisões judiciais podem ser questionadas, mas com respeito, afirma Schietti

O ministro do STJ, Rogério Schietti participou do Painel  “Perspectivas do Judiciário brasileiro no novo milênio”, do Encontro ESA de Direito Público.


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O ministro do STJ, Rogério Schietti, afirmou que as decisões judiciais podem ser criticadas, mas desde que com respeito. “É uma falácia afirma que decisão judicial não se discute, se cumpre. Se discute sim, desde que com civilidade, com respeito”. Segundo o ministro, “se juiz fosse chancelador da vontade popular estaríamos na idade da pedra”. Schietti disse que o judiciário brasileiro precisa passar por uma renovação, que entre outras coisas precisa melhorar a gestão de processos e de uma maior seletividade.

Schietti participou do Painel  “Perspectivas do Judiciário brasileiro no novo milênio”, do Encontro ESA de Direito Público. Além de Schietti, partipacaram da Mesa o ministro do STJ, Jorge Mussi, e o desembargador Paulo Airton Albuquerque, do TJCE.

TV Focus disponibiliza a íntegra de todos os painéis da Encontro ESA de Direito Público.  Em dois dias, alguns dos mais importantes nomes do direito público brasileiros discutiram questões como Lei Anticorrupção, Financiamento de Campanhas Eleitorais, Compliance no Setor Público; Perspectivas do Judiciário Brasileiro no Novo Milênio e Uso da Tecnologia no Controle das Contas Públicas.

O Encontro ESA de Direito Público foi promovido pela Escola Superior de Advocacia (ESACE) do Ceará, realizado pela Fundação Capistrano de Abreu e teve como patrocinadores o Banco do Nordeste do Brasil (BNB/Governo Federal), Fecomércio, Aprece, CAACE, CESA (Centro de Estudos da Sociedades de Advogados), Instituto Cearense de Direito Eleitoral (ICEDE) e Marquise.

Veja o vídeo no Focus.TV