Em novo leilão do pré-sal, governo só consegue vender 1 dos 5 blocos ofertados

Comprado pela Petrobras, em parceria com a chinesa CNODC, o bloco de Aram foi arrematada em proposta única pelo valor de R$ 5,1 bilhões, quando a expectativa era arrecadar com o bloco algo em torno de R$ 7,9 bilhões. 


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O governo federal amargou outro resultado negativo na venda do pré-sal. No leilão realizado nesta quinta-feira, 7, apenas 1 dos 5 blocos ofertados foi vendido. Comprado pela Petrobras, em parceria com a chinesa CNODC, o bloco de Aram foi arrematada em proposta única pelo valor de R$ 5,1 bilhões, quando a expectativa era arrecadar com o bloco algo em torno de R$ 7,9 bilhões.

Apesar do fracasso do leilão desta quinta-feira, a soma dos bônus de assinatura dos 3 leilões de óleo e gás deste ano somaram R$ 84 bilhões aos cofres públicos. Destes, R$ 70 bilhões foram arrecadados apenas no megaleilão da cessão onerosa.

Os valores da mega rodada, no entanto, serão divididos para pagar a Petrobras pela revisão do contrato assinado em 2010 e rateado entre Estados e municípios. A parcela da União, entretanto, será suficiente para descontingenciamento do Orçamento.