Em live, Bolsonaro pede votos para Capitão Wagner

O fato foi comemorado pelos concorrentes. O trecho do vídeo foi recortado e distribuído


Na reta final de campanha, o presidente Jair Bolsonaro (PL) resolveu pedir voto para a candidatura do deputado federal Capitão Wagner na disputa pelo Governo do Ceará durante uma live que foi ao ar na noite desta quarta-feira.

“Tem gente que tem simpatia por outro candidato, mas eu peço que vote em alguém afinado conosco. Tem gente aí que a gente sabe que não tem chance. Atrapalha, né? E tira voto de quem pode chegar. Não pode é deixar a esquerda assumir… lá no Ceará, espero que ganhe no 1º turno, Capitão Wagner. Então boa sorte ao Wagner extenua sucesso ao Governo do Estado do Ceará”, disse segurando uma cartaz da candidatura.

Em outra live de meses atrás, ainda antes da campanha, Bolsonaro já havia declarado o apoio. “Temos lá o Capitão Wagner, da Polícia Militar do Ceará que vem candidato ao Governo do Estado. É, sem sombra de dúvida, a melhor opção para o Estado do Ceará. Capitão Wagner, 44”, disse o presidente enquanto segurava um cartaz com foto e número do candidato.

O fato foi comemorado pela concorrência, que recortou o trecho do vídeo e passou a distribuí-lo. A tese é que o apoio de Bolsonaro a Wagner enfraquece a posição do até agora líder nas pesquisas.

No recorrer da campanha, o Capitão procurou se desvincular de Bolsonaro enquanto os seus dois concorrentes diretos buscaram colar os dois. Wagner é um deputado federal governista, mas tem trajetória de votar contra o Governo em algumas questões.

A fala na live do presidente reforça o discurso de que Wagner é o candidato a governador do presidente.

Fábio Campos

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, o mais tradicional veículo de jornalismo impresso do Ceará, onde editou a Coluna Política por 14 anos (1996-2010) e a Coluna Fábio Campos por sete anos (2010-2017). Também foi editorialista do mesmo veículo entre 2013 e 2017. Concomitantemente às funções no jornal, editou o Anuário do Ceará por 15 anos, modernizando o conteúdo e o projeto gráfico da prestigiada publicação. Apresentou o programa Jogo Político na TV O Povo por 12 anos, ancorou o programa Contraponto na TV Cidade (Record), foi comentarista de política na TV Jangadeiro (SBT) e na rádio O Povo/CBN. Em agosto de 2017 iniciou a startup Focus.jor.