Elmano sobre Capitão Wagner: “Ele constrói uma política contrária ao nosso projeto e é o candidato do Bolsonaro”

"E na segurança, eu ajudei o nosso governador a enfrentar o motim. Onde estava o deputado Wagner no motim?", questionou


Foto: Reprodução/Youtube

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O pré-candidato ao Governo do Ceará pelo PT, o deputado estadual Elmano de Freitas, é o segundo entrevistado na parceria inédita formada pela TVDD, ANC e Focus.jor. Em entrevista, comandada pelo jornalista Fábio Campos, o petista, quando questionado sobre Capitão Wagner (UB), disse que o que o diferencia é que o deputado Wagner é a oposição do que foi feito nos últimos sete anos e meio, encabeçado pelo PT e ex-governador, Camilo Santana.

“Ele constrói uma política contrária ao nosso projeto. Ele é o candidato do Bolsonaro, ele é o candidato que ajudou a eleger o Bolsonaro no Brasil”, explicou. “Apesar da concordância dele de visão de sociedade e de mundo, ele recebeu o Bolsonaro dizendo que ele é um grande estadista, eu não posso concordar com isso”, lamentou.

Lembrado que Wagner disse o mesmo do ex-presidente Lula, Elmano disse que “ele estava com uma boa opinião quando disse o mesmo de Lula” naquele momento. “Ele fala isso do Lula porque ele sabe o peso que o Lula tem no Ceará. Quando eu estava na Assembleia defendendo medidas que eram impopulares naquele momento para ter equilíbrio fiscal para o Estado ter condição de investir, para ter condição de ajudar as empresas aréas para trazer mais turistas, estava Wagner fazendo oposição, dizendo que aquilo era um absurdo, que aquilo era um erro”, disse.

“E na segurança, eu ajudei o nosso governador a enfrentar o motim. Onde estava o deputado Wagner no motim?”, questionou. “Qual a nossa diferença? A minha posição é: inadmissível o motim, isso tem que ser responsabilizado, não aceitamos anistia, e a postura do deputado Wagner foi, no mínimo, de silêncio”, detalhou Elmano.

Confira o momento:

Reveja a entrevista com Elmano: