Elias Leite, da Unimed Fortaleza, cresce na crise do coronavírus e já é visto como potencial quadro político

O médico por pouco não se tornou o secretário de saúde de Roberto Cláudio. Os dois foram colegas de turma na Medicina da UFC. São amigos. RC chegou a sondar Elias para o cargo.


Elias Leite. Presidente da Unimed Fortaleza
Elias Leite, presidente da Unimed Fortaleza: com jeito para a política. Foto: Divulgação

Fora do campo político, um nome que se saiu muito bem durante os quatro piores meses da crise do coronavírus. Com lives diárias (sempre à noite), curtas, diretas e palavras finais otimistas (“vai dar certo”), o presidente da Unimed se revelou um excelente comunicador. Com experiência como coach e ótima oratória, as falas de Elias Leite geraram engajamento bastante favoráveis à operadora de planos de saúde.

Os balaços de casos, com números de ocupações de enfermarias e UTIs, serviram de baliza até para o setor público, que usou os dados da Unimed como parâmetro de comparação com os dados levantados pelo serviço público de saúde.

Uma curiosidade: Elias Leite por pouco não se tornou o secretário de saúde de Roberto Cláudio. Os dois foram colegas de turma na Medicina da UFC. São amigos. RC chegou a convidar Elias para o cargo. A conversa só não progrediu por que o médico já estava comprometido demais com as articulações para assumir o comando da Unimed.

Quem tem o olhar mais aguçado entendeu que a postura adotada por Elias durante a crise na saúde mostrou um profissional talhado para embates políticos. Algo que não deve ser descartado para os anos pós-2020. (FC)

Fábio Campos

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, o mais tradicional veículo de jornalismo impresso do Ceará, onde editou a Coluna Política por 14 anos (1996-2010) e a Coluna Fábio Campos por sete anos (2010-2017). Também foi editorialista do mesmo veículo entre 2013 e 2017. Concomitantemente às funções no jornal, editou o Anuário do Ceará por 15 anos, modernizando o conteúdo e o projeto gráfico da prestigiada publicação. Apresentou o programa Jogo Político na TV O Povo por 12 anos, ancorou o programa Contraponto na TV Cidade (Record), foi comentarista de política na TV Jangadeiro (SBT) e na rádio O Povo/CBN. Em agosto de 2017 iniciou a startup Focus.jor.