Presidente do STJ indefere HC de Lula e critica o desembargador Favreto

De acordo com Laurita Vaz, causou perplexidade e “intolerável insegurança jurídica” a decisão tomada pelo desembargador plantonista,


A presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, resolveu por fim a questão. Nesta terça-feira, 10, ela inferiu o pedido de Habeas Corpus impetrados em favor de Luiz Inácio Lula da Silva e classificou a decisão do desembargador Rogério Fraveto, que concedeu liminar para liberar Lula da prisão, de “inusitada e teratológica”.

De acordo com Laurita Vaz, causou perplexidade e “intolerável insegurança jurídica” a decisão tomada pelo desembargador plantonista, “autoridade manifestamente incompetente, em situação precária de Plantão Judiciário, forçando a reabertura de discussão encerrada em instâncias superiores, por meio de insustentável premissa”.

“Em face do, repito, inusitado cenário jurídico-processual criado, as medidas impugnadas no presente habeas corpus – conflito de competência suscitado nos próprios autos e a decisão do Presidente do TRF da 4ª Região resolvendo o imbróglio – não constituíram nulidade, ao contrário, foram absolutamente necessárias para chamar o feito à ordem, impedindo que Juízo manifestamente incompetente (o Plantonista) decidisse sobre questão já levada ao STJ e ao STF”, frisou.

Nos últimos dois dias, o STJ recebeu outros 145 habeas corpus impetrados por pessoas que não fazem parte da defesa técnica do ex-presidente.

Leia a decisão.

Processo(s):HC 457922