“Poderemos ver a crise semear o que há de pior: o autoritarismo e o fascismo”, diz Ciro


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Desde a noite de domingo, 08, ontem, Ciro Gomes (PDT) vem usando suas redes sociais para marcar posição acerca dos acontecimentos com forte impacto na política do País, quando um desembargador do TRF-4 usou seu plantão para conceder o frustrado Habeas Corpus de Lula.

Vejam o último post de Ciro, às 17 horas desta segunda-feira.

Há muito tempo venho denunciando que o Brasil vive uma grave crise institucional que coloca em risco o Estado Democrático de Direito. O episódio que acompanhamos hoje de disputas de liminares sobre a soltura ou manutenção da prisão do ex-presidente Lula, é mais um capítulo triste para a nossa história recente. Uma crise no Judiciário contribui para elevar ainda mais a desconfiança da população nas instituições e na própria Democracia. Como advogado e professor de direito constitucional, me assusta ver que magistrados estão agindo de forma que se permita colocar em dúvida sua isenção e imparcialidade. É preciso, mais do que nunca, que todos coloquem a mão na consciência e reflitam sobre seus atos. Se ficarmos assistindo a tudo isso sem um mínimo de autocrítica, poderemos ver a crise brasileira semear o que há de pior: o autoritarismo e o fascismo.