O DEM, que dança conforme a música, se divide entre Ciro, Bolsonaro e Alckmin


Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.jor.br

Mergulhado na indefinição, o Democratas perambula de forma alternada pelas possibilidades eleitorais. Pelo comportamento da sigla, fica claro que o objetivo é não errar na escolha. Ou seja, escolher aquele com as melhores chances de vitória. Não fosse o desempenho ruim nas pesquisas, era natural que o partido e o seu “blocão” com o PP, PRB e Solidariedade já tivesse se bandeado para o tucano.

Como Alckmin só patina, a sigla iniciou namoro com Ciro Gomes (PDT), que também não dispara nas pesquisas. Porém, o tempo passa, o tempo voa e a candidatura de Jair Bolsonaro emite sinais de consolidação junto a uma boa fatia do eleitorado. É por isso que uma parte do pragmático DEM já força a favor dessa candidatura.