Na 1ª pesquisa após atentado, Bolsonaro aumenta liderança e Ciro se isola em segundo

Ciro cresceu na espontânea acima da margem de erro. Na estimulada, Marina, Alckmin e Haddad empatam em terceiro


Equipe Focus

Atenção: saiu a primeira pesquisa após o ataque a Jair Bolsonaro (PSL) e com mais de uma semana de horário eleitoral. A FSB/Pactual concluiu que Bolsonaro teve aumento nas intenções de voto passando de 26% para 30%. Ciro Gomes (PDT) manteve os 12% da pesquisa da semana passada, mas se isolou no segundo lugar por causa da queda de Marina Silva, que caiu de 12% para 8%, que é o mesmo percentual de Geraldo Alckmin e Haddad. Ou seja, os três numericamente empatados em terceiro lugar.

Pesquisa FSB/BTG Pactual Estimulada

Bolsonar0 – 30%
Ciro – 12%
Marina – 8%
Alckmin – 8%
Haddad – 8%
Amoêdo – 3%
Álvaro – 3%
Não vota em ninguém – queda de 18% para 13%
Branco e Nulo – 3%
Não vota em ninguém – 8%

O levantamento foi realizado entre os dias 8 e 9 de setembro com 2000 eleitores e a margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Pesquisa Espontânea

Bolsonaro – saiu de 21% para 26%
Ciro Gomes -de 4% para 7% (alta acima da margem de erro)
Geraldo Alckmin e Marina Silva se mantiveram em 3%, mesmo percentual de João Amoêdo e de Fernando Haddad
Álvaro Dias – saiu de 1% para 2%, enquanto os demais não pontuaram.
Não sabem ou não responderam – de24% para 22%
Não votariam em ninguém – de 14% para 13%
Bancos e Nulos –  de 5% para 4% em uma semana.

Veja mais

Marina passa a ter a maior rejeição, enquanto Ciro e Bolsonaro empatam nesse quesito