Desembargador que soltou Lula foi filiado ao PT por mais de 20 anos

O magistrado ocupou cargos no governo de Luiz Inácio Lula da Silva e em outras administrações petistas antes de ingressar no tribunal


Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.jor.br

O desembargador do TRF-4, Rogério Favreto (foto), que concedeu o Habeas Corpus para soltar Lula, é conhecido como “o desembargador petista”. O magistrado ocupou cargos no governo de Luiz Inácio Lula da Silva e em outras administrações petistas antes de ingressar no tribunal. Mais do que isso, foi durante mais de 20 anos filiado ao PT.

Favreto entrou no PT em dezembro de 1991, segundo dados fornecidos pelo TSE ao jornal Folha de S.Paulo. Questionado pelo jornal, Favreto afirma que se desfiliou em 2010, antes de virar juiz. Sua mãe e uma de suas irmãs também foram filiadas à sigla.

O desembargador já havia chamado a atennção por ter sido o único juiz do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) a votar pela abertura de processo disciplinar contra Sergio Moro, sob a alegação de “índole política”.