Bolsonaro quer doar sobra de R$ 1,7 milhão para hospital

TSE informou que ação não é permitida. Campanha do presidente eleito arrecadou R$ 4,15 milhões e gastou R$ 2,45 milhões


Equipe Focus

O presidente eleito no último domingo, 28, Jair Bolsonaro (PSL) afirmou em suas redes sociais (imagem acima) que deseja doar para a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, em Minas Gerais, o dinheiro arrecadado para a campanha eleitoral que não foi gasto, um total de R$ 1,7 milhão. O local é onde o militar da reserva ficou internado após sofrer ataque em ato da campanha na cidade mineira, no início de setembro.

“Nossa campanha custou cerca de R$ 1,5 milhão, menos que a metade do que foi arrecadado com doações individuais. Pretendo doar o restante para a Santa Casa de Juiz de Fora, onde nasci novamente. Acredito que aqueles que em mim confiaram estarão de acordo. Muito obrigado a todos!”, postou Bolsonaro em sua conta no Twitter.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no entanto, informou que a doação não é permitida, já que “a legislação eleitoral não permite a doação, uma vez que as sobras de campanha devem retornar ao partido e o comprovante de transferência deve ser enviado junto com a prestação de contas à Justiça Eleitoral”.

A campanha presidencial de Jair Bolsonaro conseguiu arrecadar R$ 4,15 milhões e gastou R$ 2,45 milhões. Do total arrecadado, R$ 3,72 milhões são oriundos de doações individuais.