Eduardo Bolsonaro diz que o comunismo é “mais assassino” que o nazismo

A postagem foi feita na sexta-feira, 17, mesmo dia em que Roberto Alvim foi demitido da Secretaria da Cultura por ter parafraseado um discurso nazista em um vídeo do governo


Deputado Federal Eduardo Bolsonaro. Foto: Câmara dos Deputados

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O deputado federal Eduardo Bolsonaro publicou no Twitter que o comunismo é “mais assassino” que o nazismo. A postagem foi feita na sexta-feira, 17, mesmo dia em que Roberto Alvim foi demitido da Secretaria da Cultura por ter parafraseado um discurso nazista em um vídeo do governo.

Em outras postagens, o deputado alegou que, por conta de regime com os da União Soviética, Cuba, Venezuela, o comunismo matou mais de 100 milhões de pessoas. E reclamou que, mesmo assim, apenas o nazismo é criminalizado no Brasil. As informações são do portal de notícias Uol.

Confira postagens: