Preço de pães e massas subiu 10% no Brasil

Percentual foi registrado nos últimos dois meses (julho e agosto). Dependência do Brasil para o trigo e oscilações do dólar explicam a alta


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Os preços de produtos à base de trigo, como massas alimentícias, pães e biscoitos, além da própria farinha de trigo, já aumentaram em até 10% desde julho. O percentual representa cerca de 40 vezes a variação da inflação média dos últimos dois meses, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que subiu 0,24% entre julho e agosto.

A principal explicação para a inflação desses alimentos está na dependência externa que o Brasil tem do produto combinada com as recentes oscilações do dólar e do preço do produto no mercado internacional. O trigo é um dos poucos grãos que o País tem que importar de outras nações para abastecer o mercado doméstico.

Dados mais recentes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), mostram quem o Brasil deve produzir 5,2 milhões de toneladas de trigo em 2018 e comprar do exterior mais 6,3 milhões de toneladas, a maior parte oriunda da Argentina, seguida dos  Estados Unidos, Paraguai, Uruguai e Rússia.