Grupo espanhol Cobra interessado em instalar usina termelétrica no Pecém

Capacidade de produção da usina é de 1,3 gigawatt (GW)


Usina termelétrica / Foto: Divulgação Petrobras

Átila Varela
atila@focus.jor.br

O grupo espanhol Cobra tem interesse em instalar uma usina termelétrica no Pecém. Para isso, a companhia estrangeira precisa fechar negócio com o grupo gaúcho Bolognesi.

O projeto inicial prevê a implantação do equipamento no município de Rio Grande, no Rio Grande do Sul. No entanto, para que o negócio se concretize, a espanhola solicita a transferência para o Ceará. A capacidade de produção da usina é de 1,3 gigawatt (GW).

Apesar das negociações, a operação depende da aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Nesse sentido, o órgão precisaria arquivar o processo de revogação da outorga da usina, autorizar a transferência dos contratos de energia, além das alterações no projeto.

O Grupo Cobra atua nos segmentos de eletricidade, comunicações, transportes e projetos de montagem naval e industrial. Está presente em 60 países, entre eles Argentina, Bangladesh, Bélgica, Equador e Egito.