Fusão do BNB é uma “perversa e maléfica sugestão”, diz presidente da FCDL

Freitas Cordeiro pede reação dos nordestinos contra a proposta de fusão entre BNB, BNDES e Basaltos


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O presidente da Federação das Câmaras do Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL), Freitas Cordeiro, se posicionou sobre a possibilidade de fusão entre BNB, BNDES e Basa. Para ele, se trata de sugestão “perversa e maléfica”. No texto, ele pede reação dos nordestinos.

 

Confira íntegra do texto de Freitas Cordeiro
Circula forte murmúrio (nada oficial ainda) de que fora formulada à equipe econômica de transição sugestão de fusões do BNB e BASA ao BNDES.
Nós, Nordestinos, especialmente cearenses, não podemos concordar, passivamente, com a possibilidade de que essa extravagância venha a se consolidar!
O BNB, único banco de fomento desta subdesenvolvida região, castigada por tanto infortúnios, vem se constituindo em real diferencial competitivo, injetando recursos através de linhas de créditos a juros e prazos diferenciados, alimentando na grande massa de pequenos e médios investidores, que insistem em sobreviver em região tão adversa, a esperança de que há a possibilidade de se construir um futuro promissor.
Os 30b que o Banco do Nordeste injeta este ano em nossa economia, através de sua rede de agências, operada por equipe técnica das mais competentes e que conhece as peculiaridades de nossa diversidade regional, não podem ser desprezados!
Não consigo identificar a autoria de tão perversa e maléfica sugestão. A quem incomoda a eficiente gestão deste banco, orgulho de todos nós nordestinos?
O BNB permanece nos conferindo a certeza de que os recursos do Fundo Constitucional, embora em percentual diminuto, aqui serão aplicados.
A verdade é que com a concretização da “fusão”, disfarce para a real ação de “extinção” do BNB, ao Nordeste se estaria impingindo um dos maiores castigos, mais inclemente que a mais devastadora das secas que castiga seu solo e curte a pele de seu sofrido povo!
A desastrosa ação estaria a privar o “paciente” do crédito diferenciado, o sangue precioso que corre em suas “artérias” e que dá suporte à todas suas ações.
Essa luta é de todos!