Anac determina suspensão de voos que utilizam aeronaves Boeing 737-8 MAX

Medida se deve ao crescente temor global após a queda de um avião usado pela companhia Ethiopian Arlines, que vitimou 157 pessoas. Foi o segundo acidente envolvendo o avião em cinco meses


Boeing 737-8 MAX usado pela Ethiopian Airlines / Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) publicou na noite de ontem,  13, a suspensão das operações com aeronaves de modelo Boeing 737-8 MAX no Brasil. A medida se deve ao crescente temor global após a queda de um avião usado pela companhia Ethiopian Arlines, que vitimou 157 pessoas. Foi o segundo acidente envolvendo o avião em cinco meses.

“A  Diretriz de Aeronavegabilidade, que deve ser cumprida imediatamente, será adotada inclusive pelas empresas que suspenderam voluntariamente suas operações, como a Gol Linhas Aéreas”, destacou a agência.

“Após o acidente com a aeronave operada pela Ethiopian Airlines, a ANAC manteve contato com a Federal Aviation Administration (FAA), com a fabricante da aeronave e com as empresas que operam o modelo no Brasil, além de acompanhar atentamente as investigações do acidente, o que motivou a decisão”, complementa.

A Anac informa que única empresa no País a utilizar o modelo é a Gol. “Antes de entrar em operação no Brasil, todo novo modelo de aeronave estrangeiro é avaliado pela equipe de especialistas da Anac. Na avaliação desse modelo, em janeiro de 2018, a ANAC identificou diferenças entre os modelos da família Boeing 737 e solicitou treinamento do sistema de aumento de características de manobra (MCAS) para operação do modelo 737-8 MAX”, finaliza.