Dr. Cabeto considera “temerário” relaxamento da população cearense sobre isolamento social

"Quero pensar essa percepção vai ser revertida e vamos voltar aquela força de aumentar o isolamento social e fazer um pouco mais de sacrifício. É uma das estratégias e o mundo inteiro fez", disse o titular da pasta


Secretário estadual, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr Cabeto). Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O secretário de Saúde do Estado, Dr. Cabeto, considerada “temerário” o relaxamento da população sobre o isolamento social. Em Fortaleza e cidades do Interior, há diversas pessoas que formam aglomeração e até não cumprindo a questão do fechamento do comércio.

“Consideramos temerárias o relaxamento da sociedade com relação às medidas (isolamento social). Entendemos que isso vai ser particularizado de acordo com cada Estado”, ressaltou.

“Todo esforço precisa ser feito para evitar aglomeração. Discutimos com o prefeito Roberto Cláudio o ajuste de transporte público, além da compra de máscaras pelo Estado e  pelo Município. Não são ideiais, mas entendemos é uma maneira importante para reduzir a situação viral”, declarou. “Quero pensar essa percepção vai ser revertida e vamos voltar aquela força de aumentar o isolamento social e fazer um pouco mais de sacrifício. É uma das estratégias e o mundo inteiro fez”.

Sobre a quantidade de casos suspeitos, Dr. Cabeto ressaltou que o número aumentou por conta do aumento da realização dos testes. “O Ceará está entre os Estados que mais testaram”. Com relação à mortalidade, o nível do Estado se equipara a de países desenvolvidos. “Estamos com uma taxa de letalidade entre as mais baixas, de 2,5% a 3%. O Piauí está com mortalidade acima de 15%”, pontua.