Dizendo que implodirá o presidente, líder do PSL chama Jair Bolsonaro de “vagabundo” e “porra”

"Eu implodo o presidente. Acabou o cara. Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Eu votei nessa porra. Eu andei, no sol, 246 cidades gritando o nome desse vagabundo.”


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Em áudio gravado na noite de quarta-feira, 16, durante reunião com parte da bancada do PSL, o líder do partido na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir (GO) chama o presidente Jair Bolsonaro de vagabundo e diz que vai implodir o presidente. “Eu vou implodir o presidente. Aí eu mostro a gravação dele. Eu tenho a gravação. Não tem conversa, não tem conversa. Eu implodo o presidente. Acabou o cara. Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Eu votei nessa porra. Eu andei, no sol, 246 cidades gritando o nome desse vagabundo”.

A informação foi veiculada pelo site O Antagonista: “Waldir reafirmou à nossa reportagem o conteúdo das suas afirmações. ‘Confirmo, com certeza. Tudo o que eu falei é verdadeiro. Confirmo, sim, essa fala’, disse o deputado, por telefone. Waldir afirmou que está em Goiás”.

O Antagonista então perguntou: “O que ele tem para implodir”. Resposta de Waldir: “Nada, eu não tenho nada. Não é o momento de trazer nada neste momento. O momento é de pacificação”, respondeu ele, sem detalhar também a que gravação se referia quando atacou o presidente na reunião de ontem à noite.

Escute aqui: