Defesa de Lula já protocolou 433 recursos para suspender processo do triplex, diz STJ

A Corte judicial alterou a condenação do ex-presidente petista apenas para reduzir de R$ 2,4 milhões para R$ 2,2 milhões


Ministro Félix Fisher do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou vários pedidos  da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender o processo sobre a compra do apartamento triplex do Guarujá (SP). A ação judicial é fruto de uma das operações Lava Jato, coordenada pela Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF).

No caso, a  Quinta Turma do STJ fixou em oito anos, dez meses e 20 dias a pena de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro imputados ao ex-presidente. Em relação à reparação dos danos causados por Lula, a Corte judicial alterou a sua condenação  apenas para reduzir de R$ 2,4 milhões para R$ 2,2 milhões. Um dos questionamentos dos advogados do ex-presidente petista, diz respeito aos fatos publicados pelo site The Intercept na série de matérias que ficou conhecida como Vaza Jato. Na decisão, o ministro Felix Fischer destacou que não foi demonstrada a apontada ocorrência de obscuridades na decisão anterior.

Segundo o relator, o ministro Felix Fischer, até agora foram julgados 433 recursos nesse processo, sendo 408 pedidos de habeas corpus apresentados pela defesa de Lula.

*Com informação STJ