De volta das férias, Guedes diz que reformas administrativas e tributária vão ao Congresso até fevereiro

Segundo o ministro da Economia, os textos que serão apresentados pelo governo sofreram ajustes para reduzir a resistência dos parlamentares


Paulo Guedes
Paulo Guedes. Foto: EBC

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou, em entrevista o jornal O Estado de São Paulo, que as propostas de reforma administrativa e de reforma tributária do Governo Federal serão enviadas ao Congresso Nacional até fevereiro. Segundo o representante, os textos que serão apresentados pelo governo sofreram ajustes para reduzir a resistência dos parlamentares.

“O presidente deu algumas sugestões que foram adotadas. Os presidentes da Câmara (Rodrigo Maia) e do Senado (Davi Alcolumbre) também deram as suas sugestões, e isso está sendo conduzido em conjunto. Agora, em vez de mandar uma versão das reformas com muita potência e depois o negócio ser esfacelado, a calibragem está sendo feita antes”, disse Paulo Guedes ao Estadão. O Congresso Nacional não aceitava, por exemplo, a ideia de acabar com a estabilidade dos atuais servidores públicos e de criar um novo imposto parecido com a CPMF, de acordo com o site Congresso em Foco.