Justiça do Trabalho terá um orçamento de R$ 21,5 bilhões em 2019

Desse valor aprovado pelo Órgão Especial do TST, a maioria, cerca de R$ 18 bilhões, é destinada às despesas de pessoal e encargos sociais.


A Justiça do Trabalho terá em 2019 um orçamento de R$ 21,5 bilhões. Desse valor aprovado, cerca de R$ 18 bilhões será destinado às despesas de pessoal e encargos sociais; R$ 1,9 bilhão para manutenção e custeio; R$ 1 bilhão para o pagamento de benefícios e R$ 523 milhões para projetos e investimentos, como construções, reformas e implantações de Varas do Trabalho. Os valores foram aprovados nesta terça-feira, 7, pelo Órgão Especial do TST.

Segundo Brito Pereira, a proposta orçamentária ajusta a previsão de gastos e investimentos à realidade fiscal do país, que exige a otimização dos gastos e investimentos públicos. “Em face do cenário restritivo, foram alocados recursos apenas para os 21 projetos em andamento na Justiça do Trabalho, priorizando-se aqueles de maior percentual de execução física”, afirma.