Dallagnol prega independência na Lava Jato após críticas da PGR

A colocação do procurador foi publicada após crise aberta entre a força-tarefa da Lava-Jato e a Procuradoria Geral da República


O procurador Deltan Dallagnol participou de palestra em São Paulo. Foto: José Cruz/Agência Brasil.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O procurador Deltan Dallagnol fez uso de suas redes sociais para dizer que todos os membros da operação Lava Jato “têm os mesmos direitos, deveres e proteções dos demais do Ministério Público para assegurar um trabalho independente”.

Sua colocação foi publicada no domingo, 28, após crise aberta entre a força-tarefa da Lava-Jato e a Procuradoria Geral da República e depois de que o procurador geral Augusto Aras disse, por meio de nota, que a Lava-Jato “não é um órgão autônomo e distinto do Ministério Público Federal” e que não pode se tornar “instrumento de aparelhamento”.

Discordâncias com a coordenadora do setor, a subprocuradora-geral da República Lindora de Araújo e com a gestão de Augusto Aras resultaram na debandada dos três membros do MP.