Crédit Suisse estima crescimento de 5,5% para o PIB do Brasil em 2021, com “viés de alta”

A economista-chefe do banco avalia que a economia brasileira deverá avançar cerca de 6%.


Credit Suisse. Foto: Reuters/Arnd Wiegmann.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A economista-chefe do banco Crédit Suisse, Solange Srour, afirmou nesta segunda-feira, 12, em entrevista à Rádio Bandeirantes, que a economia brasileira deverá crescer pelo menos 5,5% em 2021, “e com viés de alta, mais próximo dos 6%”. A economista ressalta, no entanto, que esse desempenho pode não se repetir em 2022.

Srour destacou que os fundamentos da economia é que vão determinar o ritmo de crescimento nos próprios anos, citando, por exemplo, o avanço da agenda de reformas, como administrativa e tributária.

Na semana passada, os economistas do Credit Suisse divulgaram um relatório dizendo que pode sobrar vacinas no Brasil até o final do ano, minimizando a propagação da doença e reduzindo o risco de novas variantes, favorecendo a reabertura econômica já em curso.