COVID-19: Reinfecção é improvável por pelo menos seis meses

As descobertas passam tranquilidade a mais de 51 milhões de pessoas no mundo que foram infectadas com a doença


Ilustração do coronavírus em Oldham. Foto: Phil Noble/Reuters.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Um estudo britânico feito com funcionários de saúde que atuam na linha de frente da luta contra a pandemia do novo coronavírus aponta que é altamente improvável que pessoas que tiveram COVID-19 contraiam a doença novamente por pelo menos seis meses depois da primeira infecção.

As descobertas passam tranquilidade a mais de 51 milhões de pessoas no mundo que foram infectadas com a doença, disseram pesquisadores da Universidade de Oxford.

“É uma notícia realmente muito boa porque as pessoas podem ficar confiantes que, pelo menos no curto prazo, a maioria que já pegou covid-19 não pegará novamente”, disse David Eyre, um dos coordenadores do estudo e professor do Departamento Nuffield de Saúde da População, em Oxford.

Autoridades da Organização Mundial da Saúde (OMS) gostaram dos resultados. “Estamos vendo níveis sustentados de resposta imunológica em humanos até agora”, afirmou Mike Ryan, principal especialista de emergência da OMS, em entrevista coletiva. “Isso também nos dá esperança para a vacina”.