COVID-19: Ampla vacinação terá de esperar entre 4 e 6 meses, alerta OMS

Projeções indicam que um bilhão de pessoas já poderão ser vacinadas até o final de 2021


Foto: EPA.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A OMS (Organização Mundial da Saúde) alerta que as vacinas não vão levar o vírus da COVID-19 a desaparecer por si só. E que campanhas substanciais de vacinação apenas ocorrerão em quatro ou seis meses.

Mike Ryan, diretor de operações da OMS, destacou nesta quarta-feira, 18, que a vacina será um “enorme instrumento extra” para lutar contra a pandemia. “Mas, segundo ele, é uma ilusão pensar que a vacina será a solução definitiva e insiste que as doses não chegarão a grande parte da população no curto prazo. “Teremos mais 4 a 6 meses até que haja uma vacinação substancial”, disse.

Vale ainda ressaltar que projeções indicam que um bilhão de pessoas já poderão ser vacinadas até o final de 2021. Apesar disso, no primeiro semestre, o abastecimento será limitado. Documentos internos da aliança de vacinas Covax ainda apontam que adultos e jovens devem ser vacinados apenas em 2022, já que os primeiros lotes terão de ser destinados a idosos, profissionais de saúde e pessoas com doenças crônicas.