Corregedoria Eleitoral do Ceará abre inquérito sobre crime organizado nas eleições

A portaria frisa que o inquérito administrativo vai tramitar em caráter sigiloso, respeitando o exercício do direito de defesa dos investigados


Desembargador Raimundo Nonato Silva Santos, vice-presidente e Corregedor Regional Eleitoral do TRE-CE. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Corregedoria Regional Eleitoral do Ceará (CRE-CE) instaurou procedimento administrativo para apurar influência do crime organizado nas eleições de 2020 e 2022. A Portaria CRE-CE nº 8/2022 foi publicada  no Diário Oficial do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), na última quinta-feira, 28.

O documento desta que medidas cautelares vão ser tomadas como forma de garantir o acesso a provas, depoimentos de pessoas e autoridades, coleta de documentos, realização de perícias e “outras providências que se fizerem necessárias para a adequada elucidação dos fatos”.

A portaria frisa que o inquérito administrativo vai tramitar em caráter sigiloso, respeitando o exercício do direito de defesa dos investigados. O documento é assinado pelo desembargador Raimundo Nonato Silva Santos, vice-presidente e Corregedor Regional Eleitoral do TRE-CE.