Construção da maior usina de dessalinização de água do mar do País é autorizada no Ceará

As obras da usina de dessalinização serão realizadas em um área de 2,4 hectares, por meio de Parceria Público-Privada (PPP) com o consórcio Águas de Fortaleza, formado pelas empresas Marquise S/A, PB Construções LTDA e Abegoa Água S/A. 


Construção da maior usina de dessalinização de água do mar do País é autorizada pelo Governo do Ceará. Foto: José Wagner/divulgação.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O governador do Ceará Camilo Santana (PT) assinou, nesta terça-feira, 20, a ordem de serviço para a construção da usina de dessalinização em Fortaleza. A estrutura será a maior do Brasil.

As obras da usina de dessalinização serão realizadas em um área de 2,4 hectares, por meio de Parceria Público-Privada (PPP) com o consórcio Águas de Fortaleza, formado pelas empresas Marquise S/A, PB Construções LTDA e Abegoa Água S/A.

O anúncio foi feito em transmissão nas redes sociais. Estiveram presentes na solenidade, o secretário das Cidades, Zezinho Albuquerque, o presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Neuri Freitas, e representantes do consórcio Águas de Fortaleza, integrante da Parceria Público-Privada (PPP).

A autorização marca os 50 anos de atuação da Cagece. De acordo com o chefe do Executivo Estadual, com esse projeto pioneiro no Brasil, o Ceará passará a contar, além de fontes tradicionais de água e da transposição do Rio São Francisco, com a água do mar dessalinizada própria para consumo humano.

“É um dia muito importante para Fortaleza e para o Ceará. É um passo histórico que nós estamos dando. É o Ceará inovando e trazendo para cá, com a parceria privada, a maior usina de dessalinização de água do mar do Brasil”, comemorou Camilo Santana.

Os estudos técnicos e ambientais devem levar até 18 meses para serem concluídos. Os investimentos em projetos e obras são na ordem de R$ 500 milhões. Serão investidos na construção e operação do sistema ao longo dos 30 anos de concessão cerca de R$ 3,2 bilhões. No pico da obra serão gerados cerca de 550 empregos diretos e indiretos.

“Essa obra agrega muito ao portfólio da Marquise Infraestrutura pois é a maior planta desse tipo no País. Além disso, há o ganho social, pois o Ceará vive uma crise hídrica histórica e essa Usina vai minimizar esse problema que afeta tantas pessoas em Fortaleza”, finaliza Renan Carvalho, diretor da Marquise Infraestrutura.