Como criar uma rotina para trabalhar em um coworking?


Matheus Oliveira é sócio-diretor da Unijuris. Foto: Divulgação

Trabalhar em um escritório inteligente, mais conhecido como coworking, traz inúmeros benefícios não apenas de redução de custos para quem está contratando, mas também de fortalecimento do network e de novos formatos de trabalho. Muitas empresas, depois da pandemia, estão adotando também o coworking como seu escritório. Porém, temos sentido que uma questão ainda atrapalha os gestores na hora de contratar um escritório inteligente para sua equipe trabalhar: Como organizar a sua empresa para isso? Qual é a forma mais fácil de fazer isso acontecer? Como deve ser a rotina de uma empresa assim? O que explorar de melhor dentro de um coworking?

É interessante entender que, seja para uma empresa ou profissional autônomo, o escritório inteligente vai trazer facilidades para a rotina da empresa ou do profissional: Com o escritório inteligente, você consegue ter uma rotina sem deixar de ter um trabalho flexível, a diferença é que você terá um menor custo e mais benefícios, como por exemplo serviço de endereço fiscal, de recepcionista, tudo isso já pode estar incluso no contrato do coworking.

O que é necessário, seja em qualquer ambiente de trabalho, é planejamento para organizar as tarefas e não deixar acumular prazos na labuta profissional. Uma planilha de atividades é muito indicada para essa situação, já que a empresa ou o profissional se torna mais produtivo naquele tempo disponível.

Outra dica que sugiro é a possibilidade de interação no espaço com outros colegas. Dentro da rotina de trabalho, é interessante ter um tempo para fortalecer relacionamentos profissionais. Você pode aproveitar o coworking, por exemplo, para se conectar com os outros colegas de trabalho, assim fará o seu network aumentar e você pode até conseguir mais oportunidades dentro da área.