Com suspensão de pagamentos de contas de água, Cagece deixará de arrecadar R$ 60 milhões

Medida também engloba a suspensão da cobrança da tarifa de contingência determinada pelo governador Camilo Santana


Conta de água. Foto: Divulgação

Átila Varela
atila@focus.jor.br

A Cagece deixará de arrecadar R$ 60 milhões num período de três meses. Isso se deve a isenção da cobrança de água e esgoto faturados nos meses de abril, maio e junho, além da suspensão da cobrança da tarifa de contingência determinada pelo governador Camilo Santana.

Serão 13 milhões de receita perdida todos os meses em relação à cobrança normal, chegando a um valor próximo de R$ 40 milhões em três meses. A isenção da tarifa de contingenciamento resultará em perdas aproximadas de R$ 7 milhões por mês, ou 20 milhões no período.

Vale lembrar que a isenção da tarifa normal é válida para clientes que pagam tarifa social ou popular, desde que tenham um consumo mensal de até 10 m³. “Para os clientes que ultrapassarem esse consumo mensal de 10 m³ o faturamento será emitido no valor integral. Para os clientes com parcelamento vigente e/ou com cobrança de outros serviços na fatura, tais como taxa de ligação e religação, os valores serão implantados na próxima fatura que houver cobrança dos serviços de água e/ou esgoto, sem nenhum tipo de correção ou atualização monetária”, destacou a companhia.

Leia Mais
+Camilo suspende pagamento de contas de água e taxa de contingenciamento por 90 dias
+Coronavírus: lojistas de shopping centers terão aluguel isento durante fechamento
+Sim, é preciso achatar a curva do coronavírus, mas não a economia, por Fábio Campos
+Bolsonaro anuncia suspensão da dívidas dos Estados do Nordeste e transferência R$ 8 bi para Saúde
+BNB oferece condições especiais para financiamentos; negociações estão sendo agendadas