Com mediação de Cid, Camilo e Valim se aproximam

2022 está batendo à porta. Os fatos apontam que há mudanças na correlação de forças políticas, fragilizando ainda mais a oposição.


Por Fábio Campos
fabiocampos@focus.jor.br

O evento oficial que juntou o governador Camilo Santana (PT), o senador Cid Gomes (PDT) e o prefeito Vítor Valim (Pros), nesta sexta-feira, 22, em Caucaia, carrega significados políticos que vão muito além do lançamento do projeto da restauração costeira no Litoral da cidade (veja aqui a respeito do tema). 2022 está batendo à porta. Os fatos apontam que há mudanças na correlação de forças políticas, fragilizando ainda mais a oposição.

Camilo e Valim mantinham uma relação que se caracterizava pela frieza, para dizer o mínimo. Na eleição para prefeito, em 2020, o governador se empenhou pessoalmente pela reeleição de Naumi Amorim. Numa virada inesperada, de última hora e não prevista pelas pesquisas, Valim acabou vencendo.

O mediador da aproximação foi Cid Gomes. Aos poucos e com a habilidade política que lhe é peculiar, Cid foi aparando as restas entre os dois. Camilo mais resistente, até fugindo à sua característica de conciliador. Valim, por sua vez, sinalizava favorável à aproximação. Tanto que, em silêncio, fez o que precisava fazer: como prefeito, abandonou a postura de oposição que havia caracterizado seu mandato de deputado estadual.

Caucaia é a segunda maior cidade do Ceará. É a única além de Fortaleza com possibilidade de ter eleições decididas em dois turnos. Além do componente eleitoral, a cidade colada em Fortaleza tem importância estratégica para a economia do Ceará. É lá que esta o Porto do Pecém, a ZPE e o mais importante complexo industrial do Estado.

Fábio Campos

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, o mais tradicional veículo de jornalismo impresso do Ceará, onde editou a Coluna Política por 14 anos (1996-2010) e a Coluna Fábio Campos por sete anos (2010-2017). Também foi editorialista do mesmo veículo entre 2013 e 2017. Concomitantemente às funções no jornal, editou o Anuário do Ceará por 15 anos, modernizando o conteúdo e o projeto gráfico da prestigiada publicação. Apresentou o programa Jogo Político na TV O Povo por 12 anos, ancorou o programa Contraponto na TV Cidade (Record), foi comentarista de política na TV Jangadeiro (SBT) e na rádio O Povo/CBN. Em agosto de 2017 iniciou a startup Focus.jor.