CNPG lança nota acolhendo o nome de Antônio Aras para Procurador-Geral da República

Segundo o Procurador Geral de Justiça do Estado, Plácido Rios, o clima entre os procuradores gerais dos estados é de tranquilidade e de expectativa para os rumos a serem implementados pelo novo Procurador-Geral da República.


Edvaldo Araújo
edvaldo@focus.jor.br

Na contramão do clima criado pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG) publicou nesta terça-feira, 10, nota de acolhimento a Antônio Augusto Brandão de Aras, que foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro como Procurador-Geral da República. O CNPG é uma associação nacional, sem fins lucrativos, da qual fazem parte os Procuradores-Gerais de Justiça dos Ministérios Públicos dos Estados e da União.

Segundo o Procurador Geral de Justiça do Estado, Plácido Rios, o clima entre os procuradores gerais dos estados é de tranquilidade e de expectativa para os rumos a serem implementados pelo novo Procurador-Geral da República. “Podemos falar que o Presidente, embora não tenha seguido os nomes indicados pela Associação Nacional dos Procuradores da República, cumpriu todos os requisitos determinados pela Constituição. Agora, a expectativa é que se possa desenvolver um bom trabalho. Diria até que o clima é de esperança para que tenhamos avanços para o Ministério Público no País”, afirmou.

Veja a nota:

Nota da CNPG