CNMP rejeita pedido de afastamento de Dallagnol

A reclamação foi proposta por Calheiros por tuítes feitos por Dallagnol entre 9 de janeiro e 3 de fevereiro criticando a escolha de Calheiros para a presidência.


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Com pedido de vista do conselheiro Fábio Stica, o Conselho Nacional do Ministério Público suspendeu nesta terça-feira, 10, o julgamento da reclamação proposta pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL) que apura suposta influência do procurador da República Deltan Dallagnol na eleição para presidente do Senado. Calheiros solicitou abertura de procedimento administrativo e o afastamento cautelar do Procurador.

Em decisão unânime, os conselheiros afastaram a possibilidade de afastamento cautelar de Dallagnol, mas irão esperar o voto-vista de Stica para decidir sobre a abertura de procedimento administrativo.

A reclamação foi proposta por Calheiros por tuítes feitos por Dallagnol entre 9 de janeiro e 3 de fevereiro criticando a escolha de Calheiros para a presidência. A eleição no Senado foi realizada em 2 de fevereiro.

Reclamação Disciplinar 1.00212/2019-78