Ciro: “Lula queria perder e não me deixou ganhar”

Nas eleições de 2018, após a candidatura de Lula ao Palácio do Planalto ser indeferida pela Justiça Eleitoral, os petistas lançaram o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad


Ciro e Lula. Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O ex-governador e pré-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT), voltou a criticar o posicionamento do PT nas eleições de 2018.

Na ocasião, após a candidatura de Lula ao Palácio do Planalto ser indeferida pela Justiça Eleitoral, os petistas lançaram o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.

Segundo Ciro, Lula “queria perder” e, por isso, não poderia deixá-lo ganhar.

Em entrevista à CNN Brasil nesta sexta-feira 13, Ciro questionou “por que eles [do PT] não votaram” nele e disse que as pesquisas o apontavam como o único candidato capaz de derrotar Jair Bolsonaro.

“O Lula mentiu para o povo que era candidato de dentro da cadeia. Depois, faltando pouco mais de 20 dias para as eleições, lançou um candidato que tinha acabado de perder as eleições em São Paulo no cargo de prefeito. Não perder de forma normal: ele tirou 16%. Perdeu para nulos e brancos”, disse Ciro, em referência a Haddad.

“Lula estava passando o recibo de que queria que o povo brasileiro pagasse muito caro por não ter feito aquilo que ele imaginava que devia ter sido feito. Ele queria perder as eleições, portanto, não podia deixar que eu ganhasse. Amor ao Brasil, amor à democracia? Eu conheço essa gente. Só quem não conhece é que pode comprar esse pão amanhecido.