Ciro afirma que será oposição e que não pretende mais fazer campanha ao lado do PT

"Qualquer que seja o resultado o Brasil vai entrar num momento gravíssimo de aprofundamento da divisão, do estigma do ódio”, afirmou Ciro


Equipe Focus

Ciro Gomes, candidato a presidente nestas eleições pelo PDT, afirmou na manhã deste domingo, 28, que  “será de oposição a quem quer que vença as eleições.” E, ao contrário do que esperavam os petistas, reforçou que não pretende mais fazer campanha ao lado do PT. Para ele, as eleições deste ano foram marcadas pelo “radicalismo estreito” e que faltou debate sobre os problemas principais do País.

“Eu não tô neutro, não. Desde a primeira hora, eu tomei posição. Eu não quero é fazer campanha com o PT, nunca mais”, disse.

Ciro voltou ao Brasil na sexta-feira, 26, após uma viagem de descanso à Europa. Quando todos esperavam uma declaração de apoio a Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes voltou a criticar o PT. Na manhã deste domingo, quando chegava para votar, Ciro Gomes foi novamente enfático: “É preciso votar contra intolerância e discriminação, mas qualquer que seja o resultado o Brasil vai entrar num momento gravíssimo de aprofundamento da divisão, do estigma do ódio”, afirmou.